domingo, 6 de agosto de 2017

Carta à Igreja de Éfeso (Parte I)



Shalom  irmãos;  serão em três partes o estudo sobre a igreja de Éfeso.
Vale salientar que o estudo às cartas pode ser feita de três maneiras: Interpretação  moral, interpretação histórica e interpretação moral

Carta à Igreja de Éfeso
“Ao anjo da Igreja de Éfeso escreva: ‘Estas são as Palavras daquele que tem as sete estrelas em sua mão direita e anda entre os sete candelabros de ouro. Conheço as suas obras, o seu trabalho árduo e a sua perseverança. Sei que você não pode tolerar os homens maus, que pôs à prova os que dizem ser apóstolos mas não são, e descobriu que eles eram impostores. Você tem perseverado e suportado os sofrimentos por causa do meu nome, e não tem desfalecido.’
‘Contra você, porém, tenho isto: você abandonou o seu primeiro amor. Lembre-se de onde caiu! Arrependa-se e pratique as obras que praticava no princípio. Se não se arrepender, virei a você e tirarei o seu candelabro do lugar dele. Mas uma coisa eu tenho a seu favor: você odeia as práticas dos nicolaítas, como eu também as odeio. ’ Aquele que tem ouvidos ouça o que o Espírito diz às igrejas: Ao vencedor darei o direito de comer da árvore da vida, que está no paraíso de Deus.” (Apocalipse 2: 1-7).
Éfeso, que significa desejável, era a cidade mais importantes da província romana na Ásia. Situada no mar Egeu, possuía duas estradas importantes; uma seguindo a costa e a outra que seguia para o interior, passando por Laodicéia. Assim, Éfeso teve uma localização importantíssima entre os dois lados do império romano, a saber, (Europa e Ásia); de acordo com os historiadores, sua população se estimava entre 250.000 e 500.000 habitantes e era o centro de adoração da deusa da fertilidade Diana ou Artemis. A ilha de Patmos era um pouco perto da cidade de Éfeso.
Tinha os mais lindos templos e um teatro para mais de 30 mil pessoas. Por causa da idolatria e da prostituição, o pecado estava na cidade. A igreja se levantou naquele lugar mesmo assim.
Jesus começa se apresentando ao remetente (anjo da Igreja de Éfeso), que segundo historiadores, era Timóteo, o discípulo do apóstolo Paulo.  Os anjos das igrejas, representadas pelas sete estrelas estão nas mãos do Senhor Jesus, o Cabeça da Igreja (representada pelos candelabros).
Jesus elogia essa igreja e suas obras tais como: as obras realizadas, o trabalho árduo num local cheio de pecado e de idolatria, a perseverança em permanecer e manter os irmãos no Caminho. A intolerância de homens que são apóstatas, falsos apóstolos e pensam apenas em si. Doutrinas que tiram Jesus e colocam uso e costumes, vãs filosofias, predestinação (uma vez salvos, salvos para sempre), pessoas que não acreditam nos sinais e maravilhas de Deus, que colocam homens acima da Palavra de Deus; isso a igreja de Éfeso não suportava.
As obras que Jesus conhecia: Labor e perseverança: Deus quer servos dedicados e que não desistam por causa de perseguições; muitos desanimam quando há um levante. Em Mateus está escrito o seguinte:
“Naquele tempo, muitos ficarão escandalizados, trairão e odiarão uns aos outros, e numerosos falsos profetas surgirão e enganarão a muitos. Devido o aumento da maldade, o amor de muitos se esfriará, mas aquele que perseverar até o fim será salvo.” (Mateus 24: 10-13).
O apóstolo Tiago, em sua epístola universal escreve: “E a perseverança deve ter ação completa, a fim de que vocês sejam maduros e íntegros, sem lhes faltar alguma coisa.” (Tiago 1:4).
Não suportar homens maus: Os Efésios não suportavam os falsos apóstolos, os falsos profetas e todos que iam de encontro à Palavra de Cristo, pregando um “outro” Evangelho. Os profetas e apóstolos de hoje precisam ser avaliados pela Palavra de Deus, lembre-se queridos: somente a Escritura e toda revelação vem dela e não de homens mentirosos.
Suportado sofrimento por causa do nome de Jesus Cristo: Na era da igreja apostólica(quando os apóstolos estavam vivos),  Nero incendiou Roma e pôs a culpa nos cristãos; foi nessa época que os apóstolos Paulo e Pedro foram martirizados. Uma boa Literatura que recomendo é o Livro dos Mártires de John Fox. 
No próxima postagem será abordado como os apóstolos morreram e quem eram os nicolaítas.
Pr. Weliton Santos
Facebook: Ibcd Salvador.