domingo, 6 de agosto de 2017

Carta à Igreja de Éfeso (Parte I)



Shalom  irmãos;  serão em três partes o estudo sobre a igreja de Éfeso.
Vale salientar que o estudo às cartas pode ser feita de três maneiras: Interpretação  moral, interpretação histórica e interpretação moral

Carta à Igreja de Éfeso
“Ao anjo da Igreja de Éfeso escreva: ‘Estas são as Palavras daquele que tem as sete estrelas em sua mão direita e anda entre os sete candelabros de ouro. Conheço as suas obras, o seu trabalho árduo e a sua perseverança. Sei que você não pode tolerar os homens maus, que pôs à prova os que dizem ser apóstolos mas não são, e descobriu que eles eram impostores. Você tem perseverado e suportado os sofrimentos por causa do meu nome, e não tem desfalecido.’
‘Contra você, porém, tenho isto: você abandonou o seu primeiro amor. Lembre-se de onde caiu! Arrependa-se e pratique as obras que praticava no princípio. Se não se arrepender, virei a você e tirarei o seu candelabro do lugar dele. Mas uma coisa eu tenho a seu favor: você odeia as práticas dos nicolaítas, como eu também as odeio. ’ Aquele que tem ouvidos ouça o que o Espírito diz às igrejas: Ao vencedor darei o direito de comer da árvore da vida, que está no paraíso de Deus.” (Apocalipse 2: 1-7).
Éfeso, que significa desejável, era a cidade mais importantes da província romana na Ásia. Situada no mar Egeu, possuía duas estradas importantes; uma seguindo a costa e a outra que seguia para o interior, passando por Laodicéia. Assim, Éfeso teve uma localização importantíssima entre os dois lados do império romano, a saber, (Europa e Ásia); de acordo com os historiadores, sua população se estimava entre 250.000 e 500.000 habitantes e era o centro de adoração da deusa da fertilidade Diana ou Artemis. A ilha de Patmos era um pouco perto da cidade de Éfeso.
Tinha os mais lindos templos e um teatro para mais de 30 mil pessoas. Por causa da idolatria e da prostituição, o pecado estava na cidade. A igreja se levantou naquele lugar mesmo assim.
Jesus começa se apresentando ao remetente (anjo da Igreja de Éfeso), que segundo historiadores, era Timóteo, o discípulo do apóstolo Paulo.  Os anjos das igrejas, representadas pelas sete estrelas estão nas mãos do Senhor Jesus, o Cabeça da Igreja (representada pelos candelabros).
Jesus elogia essa igreja e suas obras tais como: as obras realizadas, o trabalho árduo num local cheio de pecado e de idolatria, a perseverança em permanecer e manter os irmãos no Caminho. A intolerância de homens que são apóstatas, falsos apóstolos e pensam apenas em si. Doutrinas que tiram Jesus e colocam uso e costumes, vãs filosofias, predestinação (uma vez salvos, salvos para sempre), pessoas que não acreditam nos sinais e maravilhas de Deus, que colocam homens acima da Palavra de Deus; isso a igreja de Éfeso não suportava.
As obras que Jesus conhecia: Labor e perseverança: Deus quer servos dedicados e que não desistam por causa de perseguições; muitos desanimam quando há um levante. Em Mateus está escrito o seguinte:
“Naquele tempo, muitos ficarão escandalizados, trairão e odiarão uns aos outros, e numerosos falsos profetas surgirão e enganarão a muitos. Devido o aumento da maldade, o amor de muitos se esfriará, mas aquele que perseverar até o fim será salvo.” (Mateus 24: 10-13).
O apóstolo Tiago, em sua epístola universal escreve: “E a perseverança deve ter ação completa, a fim de que vocês sejam maduros e íntegros, sem lhes faltar alguma coisa.” (Tiago 1:4).
Não suportar homens maus: Os Efésios não suportavam os falsos apóstolos, os falsos profetas e todos que iam de encontro à Palavra de Cristo, pregando um “outro” Evangelho. Os profetas e apóstolos de hoje precisam ser avaliados pela Palavra de Deus, lembre-se queridos: somente a Escritura e toda revelação vem dela e não de homens mentirosos.
Suportado sofrimento por causa do nome de Jesus Cristo: Na era da igreja apostólica(quando os apóstolos estavam vivos),  Nero incendiou Roma e pôs a culpa nos cristãos; foi nessa época que os apóstolos Paulo e Pedro foram martirizados. Uma boa Literatura que recomendo é o Livro dos Mártires de John Fox. 
No próxima postagem será abordado como os apóstolos morreram e quem eram os nicolaítas.
Pr. Weliton Santos
Facebook: Ibcd Salvador.

domingo, 11 de junho de 2017

Carta às Sete Igrejas (Introdução)



Shalom meus irmãos, iniciaremos um maravilhoso estudo: Carta às 7 Igrejas e seus significados.
O apóstolo João estava na Ilha de Patmos quando recebeu a Revelação do Senhor Jesus glorificado. A própria palavra Apocalipse (significa tirado do véu). Algo que estava encoberto foi mostrado por Jesus e remetido às sete igrejas: “João, às sete igrejas da Ásia: A vocês, graça e paz da parte daquele que é, que era e que há de vir, dos sete espíritos que estão diante do seu trono,” (Apocalipse 1:4).
A estrutura do Livro do Apocalipse ou Revelação são: 7 igrejas, 7 selos, 7 trombetas e 7 taças.
A meta não é um estudo do Livro em si, mas das cartas e sua importância, sua mensagem e seu significado tanto literal quanto histórico.
O último Livro do Canon bíblico foi escrito, de acordo com os comentários de Irineu, um dos pais da Igreja, no reinado do Imperador Domiciano (ou no final do seu reinado), aproximadamente 95 ou 96 D.C. (Depois de Cristo) ou A.D. (Ano Domini).
As sete Igrejas do Apocalipse são interpretadas de três formas: Literal, Histórica e Moral.
·         Interpretação Literal: Estuda a realidade dos acontecimentos da igreja remetida e suas informações e localização.
·         Interpretação Histórica: Estuda a história do Cristianismo e quando se portou conforme uma das sete igrejas.  As sete eras da Igreja Cristã, segundo a história do Cristianismo são: Era Apostólica (30-100 A.D.), Era dos Mártires (100- 312 A.D.), Era Imperial (312 – 590 A.D.), Idade Média (590- 1517); Era da Reforma Protestante (1517- 1730); Era das Missões (1730- 1900) e Idade Contemporânea (1900...).
·         Interpretação Moral: Estuda a aplicação prática à atualidade, admoestando cada cristão individualmente. Olha para o texto bíblico e para o nosso interior.
Cada carta traz apresentação, elogio, repreensão e promessa/ recompensa. Elas trazem a Revelação perfeita para cada um de nós seja de uma forma geral ou individual, como está escrito: “Toda Escritura é inspirada por Deus e útil para o ensino, para a repreensão, para a correção e para a instrução na justiça, para que o homem de Deus seja apto e plenamente preparado para toda boa obra.” (II Timóteo 3:16-17).
Toda a Escritura pode ser lida e interpretada de forma contextualizada ou de forma temática. O Espírito Santo quem nos direciona na exposição da Palavra não alguns cessacionistas ou tradicionais. Por isso somente a Escritura nos basta e não orientações de homens e nem revelações absurdas.
Deus abençoe a todos!
Pr. Weliton Santos 
Se quiser falar com o Pr. Weliton Santos, seu whatsapp é: (11) 98136-6877.
Aguardo o comentário de todos os irmãos e irmãs em Cristo e repassem este estudo.

  



domingo, 23 de abril de 2017

Estudo da Doutrina do Pecado (IV)


Dando continuidade ao estudo, vamos à questão: Quais as consequências que o pecado traz para o ser humano?
Como texto áureo eu usarei: " Porque o salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna em Cristo Jesus, nosso Senhor." (Romanos 6:23). 

A lei do pecado é esta: pecado gera pecado. Quando se comete algo mau pela primeira vez, faz-se com dúvida e tremor. Na segunda vez  fica mais fácil e rotineiro. Até chegar um ponto que será preciso mais e mais para garantir uma emoção. Por isso, começar no caminho do pecado é avançar mais e mais.  Está escrito: " Um abismo chama outro abismo...". (Salmos 42:7 a).

Para salário, o apóstolo Paulo usa o termo grego (ψώινα). A  palavra grega Opsonia era o pagamento do soldado, algo que ele ganhava arriscando o seu corpo; algo que lhe era devido e não podia se tirar dele. O pecado faz o ser humano arriscar o próprio corpo e, suas consequências não são tiradas dele, pois é o resultado pelo risco. Tal resultado é a morte (física e espiritual). 

Para o termo dom, usa a palavra grega (χάρισμα); carisma ou karisma é o mesmo termo do latim donativum, que significa a retribuição livre e imerecida que o exército recebia algumas vezes. Quando em ocasião especial por exemplo, aniversário do imperador, sua ascensão ao trono ou na data de sua ascensão, este entregava uma dádiva para seu exército. 

Logo, o pecado merece a morte. Esse é o pagamento recebido. A morte é a dívida que temos direito. Entretanto, o que recebemos é uma dádiva; não ganhamos e nem merecíamos, mas em sua graça Deus nos deu a vida eterna em Cristo Jesus.

A consequência maior do pecado é a morte, seja física ou espiritual.  Mas vamos abordar o efeito gradativo do pecado:

1- Afetam o relacionamento homem com Deus: 

Desfavor divino " Os arrogantes não são aceitos na tua presença; odeias todos os que praticam o mal." (Salmos 5:5). E diz mais: " Antes vocês estavam separados de Deus e, na mente de vocês, eram inimigos por causa do mal procedimento de vocês." (Colossenses 1:21).

Culpa. " e orei: Meu Deus, estou por demais envergonhado e humilhado para levantar o rosto diante de ti, meu Deus, porque os nossos pecados cobrem a nossa cabeça e a nossa culpa sobe até os céus." (Esdras 9:6). E também: "Pois quem obedece toda a Lei, mas tropeça em apenas um ponto, torna-se culpado de quebrá-la inteiramente." (Tiago 2:10).

2- Afetam o próprio pecador: 

Escravidão. " Mas graças a Deus, porque, embora vocês tenham sido escravos do pecado, passaram a obedecer decoração à forma de ensino que lhes foi transmitida." (Romanos 6:17).

Inquietação. " Enquanto eu mantinha escondido os meus pecados, o meu corpo definhava de tanto gemer." (Salmos 32:3).

Além desses dois, a consequência do pecado pode afetar o relacionamento com o próximo. Por isso vemos tanta inveja, jactância(altivez), facções, orgulhos, confusão espiritual (daí a origem do ateísmo). 

Toda raça humana é pecadora; o pecado afetou toda a estrutura do ser humano (corpo, alma e espírito). Esse é o motivo das paixões infames. Mas quando recebemos Cristo como Senhor suficiente e eterno Salvador, nossos pecados são perdoados e por meio da fé somos salvos em Cristo, conforme Paulo diz:

"Pois vocês são salvos pela graça, por meio da fé, e isto não vem de vós, é dom de Deus." (Efésios 2:8).  

Percebemos a palavra grega (χάριτί) chariti para graça, ou seja, algo não merecido. 

Voltando ao versículo áureo, Romanos 6:23, a palavra  vida é o termo grego (zoé), ou seja  a vida de Deus. Existem três outras palavras para vida no Novo Testamento: Psuche =  vida natural; Bios = maneira de viver; Anastrophe= comportamento. 
O termo Zoé é a vida que Deus tem: incorruptível, eterna, enfim, é a vida dada por Deus através de Jesus Cristo.

Que Jesus abençoe a todos!

Pr. Weliton Santos - Líder da Igreja Batista Casa de Deus (Ministério Salvador) e Palestrante. Contatos: 11 98136-6877. 

   
  

sábado, 15 de abril de 2017

Estudo sobre Hamartiologia III



Vamos dar continuidade ao nosso estudo sobre a Doutrina do Pecado.

Qual a fonte do pecado?

Existem diversas fontes entre elas estão: a natureza animalesca do ser humano; a ansiedade causada pelo querer e os limites da natureza humana; alienação existencial de Deus e a competitividade provocada pelo individualismo humano.

Essas naturezas ocorreram depois da queda do casal (Adão e Eva), o planeta Terra estaria para sempre arruinado no pecado e o ser humano se perverteria a ponto de se tornar igual ao próprio diabo. Tornou-se então o ser humano assassino, desobediente, querendo ser maior que o Criador, a ponto de construir torre que atingisse o céu. O ser vivente ou alma vivente agora iria voltar ao pó.

A questão do homem e da mulher após entenderem que estavam nus, significa o despertar dos desejos. E, como está escrito em Romano 1: 18 ao 31, na qual a Ira de Deus está contra toda humanidade, aborda pecados de idolatria (adoração de imagens), na qual seu fim levava as mais absurdas imoralidades sexuais tais como: homossexualismo, zoofilia, incesto, sexo grupal e prostituição. São desejos que foram semeados após a queda do homem e da mulher por satanás.

Por isso vemos pessoas que não acreditam na existência de Deus (eles querem ter argumentos para pecar e cometer atrocidades sem ser julgados por um "deus"); vemos pessoas que roubam os mais pobres, que defraudam a justiça, casamentos destruídos e contemplamos a pior aberração da modernidade: o homossexualismo e a ideologia de gênero. Essas e muitas outras coisas são resultados da queda do homem.

Logo irmãos, a fonte do pecado se manifesta, de acordo com I João 2:16 que está assim escrito: "Pois tudo quer há no mundo - a cobiça da carne, a cobiça dos olhos e a ostentação de bens- não provém do Pai, mas do mundo."  
Outras traduções trocam a palavra ostentação de bens por soberba da vida. Mundo escrito aqui é no grego κόσμου, variante de κόσμῳ. 
  A primeira representa todos os seres humanos que estão afastados de Deus; a segunda universo. É sobre essa nomenclatura kosmos (cobiça da carne, cobiça dos olhos e soberba da vida, bem como os prazeres animalescos do ser humano que o diabo reina). Satanás não reina sobre a criação de Deus, nem sobre a criatura,mas seduz aos homens sobre as cobiças, invejas, desejos malignos, enganos, defraudações, seduções, prazeres materiais, os valores morais e espirituais degenerados. O apóstolo Tiago diz para "não se corromper pelo mundo" (1:27).

Quais as consequências que o pecado traz para o ser humano?

São inúmeras consequências e prejuízos que o pecado faz. Na próxima semana estarei abordando a respeito.
Shalom a todos!
Pr. Weliton Santos (11) 98136-6877.

sábado, 18 de março de 2017

Estudo da Doutrina do Pecado (Hamartiologia 2)


Shalom meus irmãos.
No estudo passado deixei uma pergunta no ar: Qual a perspectiva bíblica a respeito do pecado?

Em primeiro lugar o pecado é uma inclinação interna da natureza do homem: "Sei que sou pecador desde que nasci, sim, desde que me concebeu minha mãe." ( Salmos 51,5). Isso quer dizer que o pensamento do homem é mal desde a meninice.

O pecado é uma atitude de desobediência a Deus. 
Quando o ser humano peca, está pouco a pouco se afastando de Deus: "Se você fizer o bem, não será aceito? Mas se não o fizer, saiba que o pecado o ameaça à porta; ele deseja conquistá-lo, mas você deve dominá-lo." (Gênesis 4:7). E no versículo 11 do mesmo capítulo está escrito: "Agora você é um amaldiçoado pela terra, que abriu a boca para receber da sua mão o sangue do seu irmão."
Além do pecado ser uma ação de desobediência traz maldição na vida do ser humano.

O pecado mostra a incapacidade do homem em obedecer ao Senhor, conforme está escrito no Livro de Romanos: "Portanto, a ira de Deus é revelada dos céus contra toda impiedade e injustiça dos homens que suprimem a verdade pela injustiça," (Romanos 1:18). O homem foi criado para adorar a Deus. Em vez disso, trocou a santidade e a adoração ao Senhor por imagens de escultura, pela imoralidade sexual, pelo homossexualismo (masculino ou feminino), depravação moral e uma disposição mental reprovável. Tudo isso é maldição.

Por isso amados, o pecado é o não cumprimento dos padrões que O Soberano Deus estabeleceu. Está escrito: "A rebeldia é como o pecado da feitiçaria, e a arrogância como o mal da idolatria. Assim como você rejeitou a Palavra do Senhor, Ele te rejeitou como rei." (I Samuel 15:23).
Quando o ser humano está em pecado, ele está longe do Senhor e nas mãos de Satanás: "para abrir-lhes os olhos e convertê-los das trevas para a luz, e do poder de Satanás para Deus,..." (Atos 26:18).

Então irmãos, o pecado teve origem no mundo angélico, com a rebelião do Lúcifer, querubim da guarda, tornando-se diabo e satanás. O diabo foi homicida desde o princípio (João 8:44) e peca desde o início(1 João 3:8). O primeiro homicídio do diabo foi induzir a terça parte dos anjos a segui-lo; o segundo homicídio foi induzir Eva e Adão a comer do fruto que Deus proibiu.

Nas Epístolas Católicas ou Universais, em especial na primeira Carta de João escrito está que quem comete pecado é filho do diabo (1 João 3:8). Em suma, o pecado teve origem no céu com a rebelião do querubim Lúcifer, na qual se transformou em diabo, satanás; e na terra quando Adão e Eva desobedeceu ao Senhor, ouvindo ao opositor. Com o resultado da queda do homem,  foi transmitida uma natureza depravada aos pósteros.

Fonte do Pecado. 
Esse tema será elucidado na próxima postagem.
Shalom a todos!
Pr. Weliton Santos.

domingo, 5 de março de 2017

Estudo: Hamartiologia (Estudo do Pecado)


Shalom queridos.
Vamos dar início ao estudo denominado "Hamartiologia". Em primeiro lugar, o que significa Hamartiologia?

Hamartia = pecado;  Logia= palavra, estudo. Logo, hamartiologia é o estudo do pecado. Em termos teológicos, Hamartiologia é a parte da Teologia Sistemática que estuda a Doutrina do Pecado.

O que é pecado?

Em primeiro lugar, é a transgressão da Lei de Deus; é tudo aquilo que falamos, pensamos, agimos e que não está de acordo com a lei moral de Deus. Em terceiro lugar, pecado é errar o alvo.

Onde se Originou o Pecado?

Está escrito em Ezequiel 28:15-15: " Você foi ungido como um querubim ungido, pois para isso o designei. Você estava no monte santo de Deus e caminhava entre as pedras fulgurantes. Você era inculpável em seus caminhos desde o dia em que foi criado até que se achou maldade em você."

E mais: " Você, que dizia em seu coração: subirei aos céus; erguerei o meu trono acima das estrelas de Deus; eu me assentarei no monte da assembleia, no ponto mais elevado do monte santo. Subirei mais alto que as mais altas nuvens; serei como o altíssimo. Mas às profundezes do Sheol você será levado,irá ao fundo do abismo!" (Isaías 14:13- 15).

Logo amados, o pecado teve origem no céu entre os anjos de Deus quando Lúcifer, querubim da guarda do Senhor, rebelou-se contra o Criador sendo expulso do Céu. Conforme está escrito:

"O grande dragão foi lançado para fora. Ele é a antiga serpente chamada diabo ou satanás que engana todo o mundo. Ele e seus anjos foram lançados à terra." (Apocalipse 12:9).

No Jardim do Éden, quando a serpente enganou Adão e Eva e eles desobedeceram a Deus, conforme está escrito:
"O Senhor ordenou livremente ao homem: coma livremente de qualquer árvore do jardim, mas não coma da árvore do conhecimento do bem e do mal, porque no dia em que comer, certamente você morrerá." (Gênesis 2:17).

Deus deu ao homem livre-arbítrio para tomar suas decisões, por isso Ele é Soberano. Ele permite que o Ser Humano decida e plante boas ou má ações sem impedi-lo. Talvez você pergunte: Se Deus é Onisciente, por que não impediu o homem de comer o fruto da árvore proibida?

Em primeiro lugar, porque o Senhor não criou robôs e sim seres à imagem e semelhança Dele. Em segundo lugar, pela Soberania do Pai, o homem deveria adorá-Lo com suas obras. Mas pelo fato de Deus abençoar o homem com a benção do sexto dia: " E abençoou e lhes disse: Sejam férteis(frutificação) e multipliquem-se (multiplicação)! Encham(transbordar) e subjuguem (autoridade) a terra! Dominem sobre os peixes do mar, sobre as aves do céu, e sobre todos os animais que se movem pela terra(domínio)!" (Gênesis 1: 28 - grifo do pr. Weliton Santos).

Nisso, o diabo vendo as bençãos de Deus sobre o ser humano, o enganou para desobedecer ao Criador. "Disse a serpente à mulher: Certamente não morrerão! Deus sabe que, no dia em que comerem, seus olhos se abrirão, e vocês, como Deus, serão conhecedores do bem e do mal."
O que o diabo (acusador, opositor) queria era roubar as bençãos de Deus da mão dos homens e implantar um reino de oposição (satanás) na terra.
" Quando a mulher viu que a árvore parecia agradável ao paladar, era atraente aos olhos e, além disso, desejável para ela obter discernimento, tomou do seu fruto, comeu-o e o deu a seu marido, que comeu também." (Gênesis 3: 6).
Em suma, o pecado teve origem no céu por meio de Lúcifer (querubim ungido) que foi expulso do Céu e na terra por meio da desobediência do primeiro casal.

O pecado é atraente aos olhos, desejável, dá ao homem uma falsa autoridade e uma pseudo-alegria. O seu fim é de amargura, tristeza, nojo e morte.

Qual a perspectiva Bíblica a respeito do Pecado?

Acompanhe este estudo, repasse a todos os seus contatos sociais e aprenda a respeito do tema.
Que Deus vos abençoe!
Pr. Weliton Santos (11) 98136-6877 (Whatsapp).  


terça-feira, 28 de fevereiro de 2017

Blocos de Carnaval Gospel = Perda de Tempo



Shalom meus leitores.

Neste artigo irei elucidar, de acordo com a Palavra a respeito da perda de tempo dos blocos de carnaval "gospel".
Está assim escrito: " Que harmonia entre Cristo e Belial? Que há de comum entre crente e descrente?" (2 Coríntios 6:15). No versículo anterior o apóstolo Paulo faz uma pergunta se há comunhão entre luz e trevas.
Os blocos de carnaval "gospel" em nada edificam a igreja; vamos comparar o seguinte:
No tempo dos apóstolos, o Império Romano praticava festas com orgias, bacanais, sexo entre pessoas do mesmo gênero. Agora imagine os apóstolos pedindo aos organizadores daquilo para participar sob o pretexto de evangelização?

O próprio termo carnaval faz alusão à 'carne'; motivo pelo qual o cristão não deveria se envolver nessa festa diabólica recheada de homossexualismo, adultério, lascívia entre outras coisas. As pessoas quando estão na avenida não querem saber da Palavra de Deus e sim de fazer a vontade da carne.

Uma dica de evangelismo seria encher a mochila de folhetos e distribuir fora do parâmetro da festa e não colocar blocos de carnaval "gospel", que não tem nada de cristão. Outra coisa seria fazer um retiro para preparação, reflexão, oração, meditação da Palavra e estratégia para evangelização.

Amados, precisamos nos santificar cada dia mais pois, não sabemos nem o dia e nem a hora, como está escrito: "Portanto, vigiem, porque vocês não sabem em que dia virá o Senhor." (Mateus 24:42).
Jesus pode vir de duas maneiras: pela morte ou pelo arrebatamento. Por isso temos que estar preparados e não se misturar com os padrões e orgias desse mundo.

Busquemos sempre a santificação e andar no Espírito!
Deus vos abençoe.
Pr. Weliton Santos (11) 98136-6877 - Whatsapp.

domingo, 26 de fevereiro de 2017

O que tem por trás do Unicórnio (Fantasia do Carnaval)



Shalom amados.

O tema de hoje foi baseado de uma notícia que vi essa semana no site de notícias bem conhecido e gostaria de explanar para vocês o que tem por trás da fantasia do unicórnio,

Está escrito: " Não se amoldem ao padrão deste mundo, mas transformem-se pela renovação da vossa mente, para que sejam capazes de experimentar a boa, agradável e perfeita vontade de Deus." (Romanos 12:2). Perceba amados, que, para experimentarmos a perfeita, agradável e boa vontade de Deus, em suma, as suas bençãos e misericórdias, não devemos seguir os padrões da moral desse mundo.Existem no grego duas palavras que indicam transformação e renovação: μεταμορφοῦσθε e ἀνακαινώσει.
A primeira significa (metamorfose, desenvolvimento) e a segunda (renovação. mudança). Quando recebemos Jesus como Senhor e Salvador, temos uma mente transformada pela Palavra de  Deus e renovada pelo sangue de Cristo, que liberta de todo o pecado.

O símbolo do unicórnio que está sendo usado no carnaval, é a famigerada ideologia de gênero, ou seja, não existe masculino ou feminino; todos podem ter relação com quem quiser. Isso é contra a Palavra e é uma mentira do diabo; está escrito: "No princípio da criação, Deus fez homem e mulher." (Marcos 10:6)

Daí vem o inimigo e coloca na mente do ser humano ter relação homossexual, praticar imoralidade sexual, sexo com animais e troca de casais. Segundo a notícia de um conhecido site jornalístico, quando um casal convida uma mulher/ homem para ambos terem relação (relação sexual a três), a mulher/ homem convidada(o) é chamada(o) de unicórnio. 

O inimigo está trabalhando forte para propagar a imoralidade sexual e a sodomia (homossexualismo seja masculino ou feminino) e muitos não estão percebendo essa artimanha. Existem igrejas (na realidade são templos do diabo disfarçados), na qual o sacerdote é homossexual e sua membresia pratica imoralidade sexual. 

Amados, fiquemos atentos à Palavra de Deus que diz: " Assim como foi nos dias de Noé, também será nos dias do Filho do Homem."(Lucas 17:26). E diz mais: " Aconteceu a mesma coisa nos dias de Ló. O povo estava comendo e bebendo, comprando e vendendo, plantando e construindo." (Lucas 17:28). Daí o leitor pergunta: pastor, é pecado comer, beber, casar, plantar e colher? Eu respondo que não!

A diferença é que o povo tirou o centro de Deus e colocou no homem e nas coisas materiais   (antropocentrismo- homem como centro) tendo como consequência a maior imoralidade sexual da antiguidade. Hoje, o espírito imundo que atuou nos dias de Noé e de Ló está contaminando o mundo. Infelizmente muitos evangélicos estão caindo nessa cilada.

Mas aos remanescentes, Deus colocará o Selo(Espírito Santo) para serem reconhecidos por onde andar e desfrutar a certeza da vida eterna e as bençãos do Pai. Por isso amados, arrependamos e voltemos às práticas das primeiras obras. Busquemos a Presença do Espírito Santo e meditemos em Sua Palavra.
Que Jesus vos abençoe!
Pr. Weliton Santos
Contatos para ministrações: (11) 98136-6877