quinta-feira, 21 de julho de 2016

Terceira Parte do Estudo de Gênesis Capítulo 1



Queridos leitores. Estamos na terceira parte do nosso estudo e gostaria que todos aprendessem. Por favor, repassem para os grupos que fazes parte. Este estudo é fruto de intensa pesquisa bíblica (várias traduções, inclusive o hebraico e o grego), bem como pesquisas bibliográficas.
Vale salientar queridos, que o livro de Gênesis não é ensinar ciência, mas apresentar uma narrativa histórica fiel e verdadeira. Deus em primeiro lugar ensina numa narrativa geral e depois descreve os detalhes.
Gênesis 1:1 (Resumo criação de todas as coisas.).
Gênesis 1:2 a 2:3 (explicação detalhada de como elas foram criadas.).
Gênesis 1:26-28 (resumo da criação dos seres humanos).
Gênesis 2:4-25 ( explicação detalhada de como os seres humanos foram criados).
Os detalhes esclarecem o resumo e isso evita qualquer interpretação errada do que foi proposto, a saber: uma narrativa histórica, fiel e verdadeira sobre a origem do universo e da vida. A Bíblia não trabalha com teorias (possibilidades) e sim com a realidade. A ciência é totalmente dependente das teorias; a Bíblia não.
Se Deus não existisse nada existiria; tudo existe porque Deus existe!
Logo, existe uma grande diferença entre o relato histórico proposto pela ciência e a narrativa histórica da Bíblia.
Está escrito: “Pela fé entendemos que o universo foi formado pela palavra de Deus, de modo que aquilo que seve não foi feito do que é visível.” (Hebreus 11:3).
A natureza foi criado por um ser invisível;ela não surgiu espontaneamente.
Usando as leis da termodinâmica que diz o seguinte: “a energia do universo é constante, portanto, a entropia tende sempre para o máximo. Isso significa que a quantidade de energia existente no universo não pode ser aumentada ou diminuída. Sendo assim, sua capacidade de desorganização (entropia) sempre estará no limite máximo.”.
Se a natureza tende a se desorganizar, significa que alguém a criou: Deus. Por isso não é possível provar cientificamente que Deus criou o universo, mas por fé e isso, o escritor dos Hebreus afirma que a crença é por meio da fé.
O Deus da Bíblia é monoteísta e não politeísta.Perceba queridos: o Deus da Bíblia é triuno; ou seja, um Único Deus em três pessoas (Pai, Filho e Espírito Santo). O Deus da bíblia é três em um e a natureza é bem peculiar observe:
A natureza existe no tempo (passado, presente e futuro [três em um]) e no espaço (largura, altura e profundidade [três em um]).
A natureza é composta de átomos (que se dividem em prótons, elétrons e nêutrons [três em um]). Prótons e nêutrons existem na forma de três quarks [três em um].
Está escrito: “No princípio Deus criou os céus e a terra.” (Gênesis 1:1). Isso é uma afirmação irrefutável!
Qualquer teoria que queira explicar a origem do universo será apenas uma teoria e não uma informação irrefutável. Vemos a criação do tempo (No princípio), espaço (os céus) e a matéria (terra).
A terra (matéria) estava sem forma e vazia. Aqui o autor de Gênesis fala a respeito da matéria e não do planeta Terra, pois ela tem uma forma.
O tempo não é algo manipulável; ele implica em mudança ou movimento. Sem isso, não podemos medi-lo em percebê-lo. Antes de Deus ter criado o mundo, não poderia ter havido o antes, pois não haveria o que mudar.

Somente com a criação do espaço e da matéria, o tempo poderia ter passado a existir.  Antes da criação do mundo não havia nenhuma mudança. Logo, não poderia haver tempo. Por isso a pergunta: “quem criou Deus ou quando Deus foi criado?” não é coerente, pois não existia tempo, mas já existia Deus!
Que Jesus vos abençoe!
Pr.Weliton Santos 
1198136-6877 (Whatsapp).

sábado, 9 de julho de 2016

Segunda parte do Estudo de Gênesis Capítulo 1


Queridos, vamos dar continuidade a este abençoado estudo. Antes,peço aos irmãos que divulguem a todos pelo Facebook, pelo Whatsapp entre outros aplicativos e redes sociais;basta copiar o link e enviar aos seus contatos. Peço também aos queridos que nos ajude com o evangelismo no Brasil. Ao lado está o número da conta e creio que Deus muito irá te abençoar.  
Vale salientar queridos que a Bíblia deve ser obedecida e não estudada como conhecimento acadêmico. Muitos concordarão ou discordarão com este estudo que foram dias de pesquisa nos originais da Bíblia e algumas bibliografias.  
Cersei Lewis, autor das Crônicas de Nárnia, diz o seguinte: “Eu acredito no Cristianismo como acredito no brilho do sol; não simplesmente porque eu veja, mas através dele posso ver todas as coisas.”. Vemos as coisas com algum tipo de lente. Por exemplo: Você é a favor ou contra a pena de morte? Muitos dirão que somente Deus pode tirar a vida. Agora em outro olhar: A vida é preciosa ou não? Você não acha que um assassino deveria ser ameaçado com pena de morte se tirasse a vida de alguém, na qual também é preciosa? Mudou um pouco a opinião!
          Se você tirar a vida de alguém, o Estado vai matá-lo. Daí você diz; isso não é bíblico. Mas quem estabeleceu a pena de morte? Deus. Provo para você: Estamos debaixo da pena de morte enquanto seres humanos; todos irão morrer.

3- Criacionismo Bíblico: comprova a veracidade e historicidade da Bíblia.

A bíblia é um livro de História (história das civilizações do mundo); tem analogias (parábolas- comparações), figuras de linguagem (maneiras de se expressar) e tem visões de futuro. Algumas coisas não são literais, mas a maior parte é literal. A Bíblia não interpreta a história, descreva-a. O relato bíblico foi descrito pelo próprio Deus, que utilizou homens para escrevê-lo.
          No versículo dois diz assim: “E a terra estava sem forma e vazia; e havia trevas sobre a face do abismo; e o Espírito de Deus se movia sobre a face das águas.”. Deus começa a explicar exatamente como Ele criou o universo. Primeiramente uma massa de matéria foi criada.  Nos dias que se seguiram a criação, Deus deu forma a massa que hoje conhecemos por Terra. Ele então a encheu com plantas e animais. O Espírito Santo trabalhou no embelezamento do universo. Está escrito em Jó 26:13: “Pelo seu Espírito ornou os céus; a sua mão formou a serpente enroscadiça(universo e galáxias).”.
A Bíblia não interpreta a história; o relato Bíblico originou-se que Deus esteve presente em cada momento da história, o qual nunca esteve preso ao espaço e ao tempo. A visão de Deus a respeito da história sempre foi perfeita, completa e sem a maior distorção.
A Bíblia descreve a História. Deus esteve presente em cada momento descrito, podendo observá-lo do melhor ponto de vista possível, vendo-os no contexto de todos os demais eventos que ocorriam simultaneamente ao redor do mundo, sem nenhuma distorção que comprometesse a fidelidade da descrição feita.
Ela oferece a verdadeira história: tudo que a Bíblia relata ocorreu no tempo e no espaço (numa hora específica, de um dia específico, de um mês específico, de um ano específico e de um lugar específico.).

Que Jesus vos abençoe.
Pastor Weliton Santos
Whatsapp: 11 98136-6877.