quarta-feira, 24 de fevereiro de 2010

Sobre a PLC 122/06

PLC 122/06 cria casta de privilegiados no Brasil

BRASIL (*) - "Os artigos do PLC 122/2006 não são prejudiciais apenas aos cristãos, mas também a todos os não homossexuais, a fim de transformá-los em uma casta da sociedade com privilégios nunca antes visto. Lembro por esse artigo que a nossa luta não é contra a lei, mas contra parte dela, ao dar aos homossexuais privilégios que nem o Presidente da República tem.

“Art. 4º-A; Praticar o empregador ou seu preposto atos de dispensa direta ou indireta:
Pena: reclusão de 2 (dois) a 5 (cinco) anos.”


Então nenhum homossexual poderá ser mandado embora do serviço, porque ele pode alegar na justiça que foi despedido por discriminação e seu ex-patrão poder ir pra cadeia, mesmo que o indivíduo seja mandado embora por incompetência ele pode entrar na justiça alegando discriminação.

Art. 7º-A Sobretaxar, recusar, preterir ou impedir a locação, a compra, a aquisição, o arrendamento ou o empréstimo de bens móveis ou imóveis de qualquer finalidade:
Pena: reclusão de 2 (dois) a 5 (cinco) anos.”


Como pastor evangélico não gostaria que um imóvel meu fosse alugado para se transformar em um prostíbulo e acredito que não preciso me explicar a esse respeito, entretanto, se eu não alugar o imóvel a um homossexual, às vezes até sem saber que ele tinha essa postura sexual, eu e você também poderemos ser presos se ele alegar que foi preconceito. Eu posso ir pra cadeia sem ter feito nada porque a lei ainda diz que no caso de dúvida, o juiz deve favorecer o homossexual.

Art. 9º § 2º Para fins de interpretação e aplicação desta Lei, serão observadas, sempre que mais benéficas em favor da luta antidiscriminatória, as diretrizes traçadas pelas Cortes Internacionais de Direitos Humanos, devidamente reconhecidas pelo Brasil.

Que absurdo, não somos todos iguais perante a lei. A interpretação da lei deve beneficiar alguém, então a outra parte já sai perdendo, tirando as crianças que realmente devem ser favorecidas em uma interpretação da lei, mais ninguém deve ter tal benefício.

Sei que é necessário cuidar das pessoas. Nós, os evangélicos, somos ABSOLUTAMENTE CONTRA qualquer tipo de agressão física a qualquer pessoa e nisto se incluem os homossexuais. Não acreditamos que eles possam sofrer mais do que qualquer cidadão comum, somente por causa de sua opção sexual, mas também entendemos que eles não podem se tornar especiais por causa de sua opção sexual, eles devem ter e têm, os mesmos direitos que eu tenho, não mais direitos do que eu.

Fonte: Missões Portas Abertas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário