domingo, 4 de outubro de 2009

O NOVO CONVERTIDO

Muitas são as perguntas de um novo convertido em relação à moral cristã. Como proceder diante das velhas amizades, da família que não é cristã (essa discussão farei no capítulo 26), eu tenho algo que me lembra o passado, o que fazer? Essas e outras questões serão discutidas à luz da Bíblia, que é a Palavra de Deus, por meio do Senhor Jesus Cristo, que é a revelação final de Deus e por inspiração e submissão ao Espírito Santo que nos concede o entendimento.
Quando o homem ou a mulher se convertem e seu cônjuge não professa a mesma fé, o que fazer?
Ora, o apóstolo Paulo, que evangelizou muitos países não-judeus, inspirado pelo Espírito Santo, afirmou que a mulher é santificada pelo marido e vice-versa. Muitas pessoas questionam que o marido ou a esposa incrédulos são impedimentos para uma verdadeira comunhão com Deus. Isto é um equívoco!
“Mas aos outros digo eu, não o Senhor: Se algum irmão tem mulher descrente, e ela conssente em habitar com ele, não a deixe. E se alguma mulher tem marido descrente, e ele conssente em habitar com ela, não o deixe. Porque o marido descrente é santificado pela mulher; e a mulher descrente é santificada pelo marido; de outra sorte os vossos filhos seriam imundos; mas agora são santos.” (I Coríntios 7: 12 – 14).

Veja irmãos que essa conversa de que o marido ou esposa impedem uma comunhão com Deus é coisa da religiosidade, pois olha o que diz o Apóstolo Paulo:
“Sabendo que o homem não é justificado pelas obras da lei, mas pela fé em Jesus Cristo, temos também crido em Jesus Cristo, para sermos justificados pela fé em Cristo, e não pelas obras da lei; porquanto pelas obras da lei nenhuma carne será justificada.” (Gálatas 2:16).

Os apóstolos ensinam que a Palavra de Deus é a regra de fé e colocam o seguinte:
“Depois disto voltarei, E reedificarei o tabernáculo de Davi, que está caído, Levantá-lo-ei das suas ruínas, E tornarei a edificá-lo. Para que o restante dos homens busque ao Senhor, E todos os gentios, sobre os quais o meu nome é invocado, Diz o Senhor, que faz todas estas coisas, conhecidas são a Deus, desde o princípio do mundo, todas as suas obras Por isso julgo que não se deve perturbar aqueles, dentre os gentios, que se convertem a Deus. Mas escrever-lhes que se abstenham das contaminações dos ídolos, da prostituição, do que é sufocado e do sangue.” (Atos 15:16-20).

Queridos, a palavra de Deus tem todo o ensinamento necessário para o novo convertido. Examine, pois as escrituras não somente na hora do culto, mas antes de dormir, ao acordar, pois como diz o salmista Davi, seremos uma árvore plantada à beira do rio dando muitos frutos de bênçãos.
Outra pergunta muito comum que o novo convertido faz é: Como posso vencer meus antigos vícios?
A resposta que dou é: Conhecereis a Verdade que é Jesus através da palavra e a Verdade vos libertará. É aquilo que mencionei anteriormente de examinarmos as escrituras todos os momentos.

Eu era feiticeiro, vivia uma vida promíscua, tinha relações contrárias à natureza de Deus, era viciado em drogas, bebidas, e me converti. O que faço? Me afasto dos meus amigos e jogo fora tudo aquilo que representava a vida errada?
Ora, se algo te lembra o passado como os vícios das drogas, cigarro, bebidas, você deve se afastar dos amigos e lançar fora tudo que lembra o teu passado. Vejo o que Jacó falou para o povo no livro de Gênesis capítulo 35 versículo 2 “Lançai fora os deuses estranhos que há no meio de vós, purificai –vos e mudai as vossas vestes”. O lançar fora e mudar as vestes podem ser aquilo que te levava a pecar como imagens de esculturas, roupas de feitiçaria, lembranças do passado, das práticas contrárias ou relação sexual contrária à natureza divina, é preciso que você esqueça e lance fora algo que lembra o teu passado de pecado. Se afastar não quer dizer deixar de falar com eles, pois eles precisam ser ganhos para o Senhor Jesus e você pode ser uma coluna para conquistá-los, pois você é uma nova criatura em Cristo Jesus. Medite no Salmo capítulo 1 e serás abençoado (a) e terás todas as respostas que precisares.
“Bem-aventurado o homem que não anda segundo o conselho dos ímpios, nem se detém no caminho dos pecadores, nem se assenta na roda dos escarnecedores. Antes tem o seu prazer na lei do SENHOR, e na sua lei medita de dia e de noite. Pois será como a árvore plantada junto a ribeiros de águas, a qual dá o seu fruto no seu tempo; as suas folhas não cairão, e tudo quanto fizer prosperará. Não são assim os ímpios; mas são como a moinha que o vento espalha. Por isso os ímpios não subsistirão no juízo, nem os pecadores na congregação dos justos. Porque o SENHOR conhece o caminho dos justos; porém o caminho dos ímpios perecerá.”

Quero finalizar dizendo que tanto o novo convertido (a) quanto aqueles que estão anos na presença de Deus, devem meditar na Lei do Senhor de dia e de noite, pois a Palavra é uma regra de fé que temos em nossas vidas é a verdadeira moral.

Nenhum comentário:

Postar um comentário